Publicado por: iasdpvai | 13 de março de 2011

Trajes no Casamento – Orientação

Trajes no Casamento Tudo em um casamento deve glorificar a Deus, incluindo os trajes dos noivos, padrinhos e convidados.

Entre as mais belas cerimônias da igreja, está a do casamento, instituído pelo próprio Criador, ao unir o primeiro casal, Adão e Eva (Gn 2:22-24). Essa instituição traz, em si, o aroma do Éden, e deve ser uma bênção a cada homem e mulher que dão esse passo. É de lamentar que o inimigo de Deus e do ser humano tenha logrado seu intento de macular o casamento, com falta de amor, brigas, agressões físicas ou verbais e, em muitos casos, o divórcio. Sendo uma instituição divina, tudo em um casamento, incluindo os trajes dos noivos, dos padrinhos e convidados, deveria seguir as orientações bíblicas para, assim, trazer glória a Deus. Certamente, ao traje para o casamento se aplicam também as palavras de Paulo: “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus (ICo 10:31), e “Acaso não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo” (ICo 6:19,20). Mas o que se vê em muitos casamentos de professos adventistas do sétimo dia? Noivos, padrinhos e convidados se esquecem das normas bíblicas e se trajam como as pessoas do mundo: abusam de pinturas, usam roupas extremamente decotadas e sensuais, que chamam a atenção para o corpo, atraindo glória para si, e não para Cristo, o autor do matrimônio. E o que dizer da noiva, para a qual todos os olhares se voltam? Muitas se apresentam com vestidos do tipo ”tomara-que-caia”, de frente única, cavados, com decotes que vão quase até a cintura, maquiadas como pessoas que não conhecem a Cristo. Com certeza, Ele desaprova esse modo de trajar. E o que dizer do mau testemunho que dão aos não-adventistas e do escândalo que dão aos adventistas que procuram seguir a Palavra de Deus quanto ao vestuário? A verdade é que muitos ficam constrangidos ao assistir a tais cerimônias. Noivos, não se esqueçam de que a cerimônia de seu casamento, com tudo que ela envolve, é um sermão. Que mensagem estarão comunicando? Se, mais tarde, seus filhos perguntarem sobre a decência no vestuário e virem as cenas da cerimônia nupcial de vocês, o que dirão a eles? Que haveria dois padrões de moralidade quanto ao vestuário – um para o dia-a-dia e outro, bem diferente e fora dos padrões bíblicos, para a ocasião do casamento? Deus não é contra o bom gosto, o asseio e o capricho, pois Ele é o autor de tudo que é belo. O que Ele pede, no entanto, é que haja modéstia no modo de trajar, em qualquer lugar e ocasião. A seguir, algumas orientações que Ele deu por meio de Sua mensageira, Ellen G. White: “A Bíblia ensina modéstia no vestuário. “Da mesma sorte, que as mulheres, em traje decente, se ataviem com modéstia” ( l Tm 2:9). Isto proíbe ostentação nos vestidos, cores berrantes, profusa ornamentação. Tudo que tenha o objetivo de chamar a atenção para a pessoa, ou provocar admiração, está excluído do traje modesto recomendado pela Palavra de Deus” (A Ciência do Bom Viver, p. 287). “Como é? Estamos confessando a Cristo em nossa vida diária […], em nosso vestuário, adornando-nos com um traje simples e modesto? É nosso adorno o do espírito manso e tranquilo que tem tão grande valor à vista de Deus? Estamos procurando promover a Causa do Mestre? A linha demarcatória entre nós e o mundo é bem distinta, ou estamos procurando seguir as modas deste século degenerado? Não há diferença entre nós e as pessoas mundanas? Produz em nós o mesmo espírito que produz nos filhos da desobediência?” (O Cuidado de Deus, [ M M, 1995], p. 239). “Se o mundo apresentar um modo de vestir discreto, conveniente e saudável, que esteja em harmonia com a Bíblia, não alterará nossa relação para com Deus ou o mundo o adotarmos esse estilo. Os cristãos devem seguir a Cristo, e harmonizar seu traje com a Palavra de Deus” (Mensagens aos Jovens, p. 350). “Cerimônias de casamento são usadas como ocasião de exibicionismo, extravagância e condescendência. Mas se as partes contraentes estão de acordo na crença e prática religiosa, sendo tudo coerente, e a cerimônia é conduzida sem ostentação e extravagância, o casamento neste tempo não necessita ser um desprazer para Deus” (O Lar Adventista, p. 101). Que Deus ilumine cada noivo e noiva no sentido de O glorificarem no dia do casamento, glória que passa pela questão de como estarão trajados. Que tipo de sermão vocês pregarão nesse dia? Texto de autoria de Ozeas C. Moura, editor na Casa Publicadora Brasileira, publicado na Revista Adventista de Março/2009.

Anúncios

Responses

  1. realmente temos que fazer difereça,temos q mostrar q somos o povo de DEUS,e manter reverecia ao nosso Deus,e louvalo até com as nossas vestes,pois atraves delas mostra -mos quem somos!
    por isso q vai um concelho,estude a escola sabatina desse semestre,ela falará sobre vestes,a grife de Deus!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: